O indesejável sentimento de raiva

Voltando ao passado, lembro que a raiva e a falta de perdão foram, por um bom tempo, a mola propulsora para obter energia e realizar. Em determinado momento, percebi que não era com esse sentimento que queria conviver. A energia que esse sentimento negativo gerava não era aceita e não possuía mais poder.
Além disso, comecei a olhar para o que havia realizado sem conseguir ver valor. Por que tanto empenho e dedicação para superar-me, se jamais conseguia sentir-me realizada?
Através dessa constatação escolhi entender o que se passava comigo.
Na verdade a grande superação foi exatamente querer entender o que se passava e esse querer, vindo da necessidade em modificar os sentimentos , transformou a minha vida, permitindo que encontrasse o Eu verdadeiro , desfazendo, aos poucos, toda a raiva contida em meu interior.
“A raiva é a manifestação da nossa frustração. Ela representa a impotência que estamos sentindo. Só se manifesta em nós porque ficamos frustrados com a falta de força para resolver determinadas situações. Quando o nosso conselheiro para as buscas que estamos realizando é o ego, ele se glorifica se o resultado for satisfatório, deixando-nos soberbos e até prepotentes. A arrogância advinda desse falso poder, dará lugar a raiva no momento em que o objetivo não é alcançado ou, se alcançado, não corresponder as nossas expectativas.
A nós cabe aceitar a situação tal como se apresenta, simplesmente deixando ser o que é. Essa aceitação desfará a raiva, porque assim também passaremos a nos aceitar com os limites que estamos tendo, sem exigir que sejamos mais do que estamos conseguindo ser no momento.
Em geral a raiva parece justificar o que premeditamos, pensamos poder passar por cima de tudo e todos para atingir o nosso objetivo e muitas vezes, nos utilizando dela, o faremos e a falta de paz advinda desse comportamento é somada a culpa. “ A Culpa não é Sua – Perdão a Essência da transformação.
Ao encontrar uma poderosa “ferramenta” utilizada no Sistema ISHA, que faz uma faxina no nosso intelecto, pude livrar-me desse sentimento e outros que impediam as realizações com o sentimento de Amor presente.
Através da prática do Sistema Isha aprendi também que o Amor sempre esteve presente em minhas realizações, apenas estava encoberto pelos sentimentos contrários a ele. Portanto, precisamos nos aceitar como produtos do Amor – e isso é o nosso próprio Perdão – sentindo-nos ser parte desse poderoso Sentimento que tudo cria, apura e transforma.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s