O abraço do coração

O coração aconchega e abraça. Ao nos aproximar do outro tendo a compreensão de que esta é a  única forma de aproximação real fará toda a diferença.

Ao refletir sobre o que escrevi a respeito de um lar que nos abraça e a existência desse lar aconchegante no Interior de cada um, ficou claro para mim que a crença de que nos aproximamos de um ou de outro com “segundas” intenções é infundada.

Se queremos boa comida, dinheiro, status ou sexo, ainda assim o que verdadeiramente buscamos é o abraço do coração, apenas não sabemos disso e, na maioria das vezes, quem é procurado também não.

É difícil, para quem vive na superfície dos sentimentos, compreender e oferecer o Amor que está sendo solicitado.

Lembro que, ao iniciar uma mudança significativa em minha vida, comecei a procurar desesperadamente pessoas que me auxiliassem e, diante de cada não recebido, evolui um pouco. Seguramente o abraço do coração estava junto dessas negativas também. Como já estava envolvida com os estudos do UCEM, a orientação pode ter partido de mim mesma.

Diante delas entendia que eu deveria optar por outro caminho, não sabia qual e por essa razão me aprofundava cada vez mais no auto conhecimento. Sabia que teria a ajuda necessária para tudo, entendia que deveria buscar por mim mesma, apenas não sabia onde buscar.

O hábito de buscar ajuda junto a determinadas pessoas é difícil de desfazer, uma vez que o nosso aprendizado é que tudo está do lado de fora. Nossa mente começa a rodar em busca de um ou de outro que acreditamos dispor daquilo que precisamos, criando dificuldades em nossos relacionamentos, gerando mágoas e afastando pessoas com quem gostaríamos de continuar convivendo. O fato de tomar consciência de que deve haver outro jeito, já que não mais estamos tendo êxito em nossas buscas externas, nos faz repensar e querer um novo caminho e aí podemos despertar para a consciência do Amor.

A boa noticia é que, ao ser procurados por alguém que precisa do abraço do coração, devemos consultar o nosso Interior e sentir o que a intuição nos diz, atendendo o que é solicitado ou negando o pedido com base no que sentimos. Pois ao negar ou oferecer algo, utilizando-nos do sentimento que emana da Essência, estamos dando o que o outro verdadeiramente precisa: Amor, mesmo que ele não compreenda assim.

O abraço do coração difere do abraço por pena do outro. Ao acessar o nosso Interior saberemos que o outro é possuidor das mesmas capacidades que nós, não é menos e não somos mais, somos simplesmente iguais.

Ao acreditar que o outro tem a capacidade de buscar dentro de si mesmo o que está buscando fora, estaremos verdadeiramente fortalecendo-o. Diferente da ideia de que temos a “obrigação” de ajudá-lo por estarmos em uma melhor situação no momento. Devemos, se nos sentirmos intuídos, atender o que está sendo solicitado mas não por obrigação e sim por Amor.

Por outro lado, quando agimos com o coração, possivelmente uma outra pessoa atenderá a solicitação feita, podendo significar um ato de perdão necessário a ambos.

Aconchegar, oferecendo a negação que nossa intuição orienta, nos faz parecer duros diante do outro mas por conter a presença do Amor, a brandura virá à tona no momento adequado, quando ambos poderão olhar para a situação e entender o porque dela ter sido vivenciada assim.

Autora dos livros

A Culpa não é Sua – Perdão: A Essência da transformação – Ed. BesouroBox

A Comunicação por meio do Amor – Ed. Scortecci

Relações de Amor Sinceras – Ed. BesouroBox

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s