Precisamos do Amor, não das pessoas

O título parece contraditório, mas não é. Sempre pensei que precisava ser amada por alguém e, claro, amar alguém.

Então como posso dizer que precisamos do Amor e não das pessoas?

Posso dizê-lo por que descobri que gosto de sentir o Amor existente em mim e é desse sentimento que eu preciso! E para sentir não preciso, necessariamente, que o outro demonstre o mesmo sentimento por mim. Preciso apenas eleger esse sentimento, buscando-o em meu interior, diante dos fatos  e das pessoas.

Enquanto não fizermos isso viveremos em um mundo de faz de conta, distante da harmonia e plenitude oferecida pelo verdadeiro sentimento de Amor.

Contei para mim mesma uma história de que não sou merecedora de Amor e companheirismo embora seja essa uma busca incessante durante toda a minha vida adulta. Para me proteger do sofrimento causado pela necessidade  de ter alguém, criei uma barreira entre mim e os homens e vivi meus relacionamentos  de forma dura e inflexível, onde a lealdade e o companheirismo eram constantemente substituídos por dramas e conflitos.

Com a linda mas incipiente descoberta do Amor existente em meu Interior, há alguns anos vi os relacionamentos afetivos sendo afastados para que eu pudesse lidar com um processo evolutivo apaixonante e instigador. A dor causada pelo afastamento de quem eu estava apegada, fez-me ir fundo no auto conhecimento através do Um Curso em Milagres e subir degrau por degrau da escada da evolução. Um processo difícil mas extremamente gratificante e compensador.

O sentimento, que considerei amor, ficou direcionado à quem eu estava quando despertei para existência da Alma (consciência do Amor). Insisti durante vários anos que esse sentimento existia nele por mim, mas a verdade é que o despertar foi apenas meu. Ele serviu como um instrumento Divino para essa descoberta.

A crença em pessoas especiais, dispostas a nos fazerem felizes se desfaz juntamente com o romantismo. Hoje, ao voltar a relacionar-me, o amadurecimento me faz compreender que devo cuidar de mim, ser feliz, me amar sempre, em todos os momentos. O outro, se escolher essa linda forma de viver, deve fazer o mesmo. Ao ficarmos juntos poderemos nos dar bem e aceitar um ao outro incondicionalmente, pois é o que já estamos fazendo por nós mesmos.

A ilusão da felicidade vinda de um romance é efêmera e desgasta, pois ficamos repetindo essa busca que tem como base o desejo de ser feliz, e não a aceitação da felicidade existente no momento presente, com um relacionamento ou sem.

A forma distorcida de ver os relacionamentos, onde se acredita na possibilidade de ser feliz porque um ama o outro está deixando de existir. É impossível acontecer enquanto cada um não amar a si mesmo, já que irão buscar no outro aquilo que não encontram dentro de si, esgotando a relação e dificultando o convívio.

Quando passamos a ter a consciência do Amor existente em nosso interior, devemos passá-lo adiante sem esperar retorno. Dificilmente iremos nos relacionar com quem também já vivencia essa consciência, pois saberemos que o objetivo dos relacionamentos é exatamente permitir que o outro descubra o Amor existente dentro de si, o Amor que é. Só então ele poderá vir a fazer a troca constante desse Divino sentimento conosco, permitindo que  o relacionamento seja um exemplo do que o Amor verdadeiro pode realizar, quando é convidado a fazer parte dele.

 

Revisão e correção com apoio de Luís Daniel Silla Grecco.

Autora dos livros

A Culpa não é Sua – Perdão: A Essência da transformação – Ed. BesouroBox

A Comunicação por meio do Amor – Ed. Scortecci

Relações de Amor Sinceras – Ed. BesouroBox

 

 

 

Um comentário sobre “Precisamos do Amor, não das pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s