Erotismo, sensualidade e Amor.

Podem essas palavras estar juntas em um relacionamento?

Li recentemente, que na sensualidade e no erotismo, o amor se esconde. Então o amor está ali, junto do erotismo e da sensualidade, apenas não é visto ou sentido por quem está envolvido ou observa no jogo da sedução.

É grande a quantidade de relacionamentos em que a sensualidade e erotismo são vistos como errados e não deveriam ser vivenciados, levando à culpa que cria a separação e, certamente, o fim dos mesmos.

Desistir da sensualidade e do erotismo antes de descobrir o Amor nos faz permanecer, sem que queiramos, nessa busca ou ainda desistir dela por medo de descobrir que isso é apenas um desejo de encontrar a plenitude que o amor verdadeiro oferece, mantendo em nós a ideia de que esses comportamentos seriam errados ou negativos.

Diante desse tabu, podemos seguir em relacionamentos onde não nos sentimos realizados sexualmente, acreditando que o prazer pleno é algo a ser desejado e nunca realizado. E que o correto é viver na limitação de relações sem a intensidade da entrega, ou seja, sem convidar o Amor verdadeiro para participar dela.

Acredito que não temos condições de escolher com quem vamos viver essa intensidade e, por essa razão, passamos por vários relacionamentos. Um deles, em algum momento, nos fará sentir que o relacionamento sexual flui com naturalidade e leveza, diferindo de outros onde precisamos nos esforçar para vivenciá-lo e ter prazer.

A sensualidade e o erotismo deixarão de fazer parte de nós quando aceitarmos a presença do Amor em uma relação sexual, aí já não mais precisaremos de artimanhas para desejar e ser desejados, passaremos a nos sentir completos, realizados e plenos com a relação ou até sem ela.

Portanto é ultrapassando o tabu da sensualidade e erotismo, que conseguiremos aceitar o Amor verdadeiro presente também em uma relação sexual ardente e intensa.

E como desfazer a ideia arraigada de que há algo de errado com a sensualidade e erotismo? Através da aceitação, entrega e opção pelo perdão, ultrapassando assim a parede de desamor que envolve essa questão, percebendo a presença do Amor Maior também nela. E ao percebê-lo, deveremos nos aprofundar ainda mais em nosso Interior até deixá-Lo totalmente em primeiro lugar.

Com esse sentimento à frente não há como as sensações que o trouxeram à tona continuarem sendo de menos valor.  Precisamos é desfazer a ideia de que o erotismo e a sensualidade são errados, pecaminosos ou prejudiciais. Só assim a realização plena poderá acontecer nos levando muito além dos limitados momentos de prazer físico.

Esse além significa a liberação da mente, com a ausência de culpa, já que sentiremos a presença da Alma na relação, permitindo assim uma expansão da consciência, nos levando a vivenciar novas situações de alegria e plenitude, onde o desejo deixa de existir e em seu lugar entrará a verdadeira realização, agora não mais ligada à necessidade de sexo. Sendo este apenas um tempero da vida, que poderá ser usado ou não. Deixaremos então de ser dominados e passaremos a ter domínio sobre nosso corpo.

Um relacionamento afetivo serve para que descubramos Quem somos e o outro descubra Quem é verdadeiramente, portanto deve servir para o conhecimento do Ser divino que somos. Tudo o mais que o envolve deve ser olhado como ilusão: a atenção, o cuidado, a posse, a sensualidade, o erotismo, o ciúme e a rejeição não são reais, só o Sentimento de amor existente em nosso interior é real. É no Amor por nós que devemos estar ancorados ao vivenciar nossas relações, aí a sensualidade e o erotismo podem continuar existindo ou não, como uma escolha e não mais como uma necessidade para se vivenciar o prazer!

Revisão e correção: Luís Daniel Silla Grecco.

Autora dos livros

A Culpa não é Sua – Perdão: A Essência da transformação – Ed. BesouroBox

A Comunicação por meio do Amor – Ed. Scortecci

Relações de Amor Sinceras – Ed. BesouroBox

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s