EXPANDA SUA ALEGRIA EM VIVER

As dificuldades em buscar o sustento, a luta diária para superar as adversidades, a preocupação em ganhar a vida, a necessidade de mostrar um caminho para os nossos filhos, as cobranças de toda ordem que costumam nos abater, nos deprimir e que nos obrigam a armar defesas, deixam de fazer parte do nosso andar quando optamos em querer que todos, inclusive nós, sintam o amor dentro de si e, por meio dele, realizem o que escolhem realizar.

Aprendi que deveria amar o que eu faço, mas como fazê-lo se não sinto o Amor dentro de mim? Para sentir Amor por mim mesma foi necessário me sentir ACEITA. Essa aceitação veio de alguém, mas compreendo hoje que foi um reflexo. O Amor existente entre mim e o outro criou a sensação de ACEITAÇÃO que me fez despertar para a existência da Alma viva em mim. Aos poucos esse Amor foi tomando conta das situações difíceis tornando-as fáceis, das pessoas com quem já me relaciono e das que escolho me relacionar trazendo-as para junto de mim, das atividades que realizo, transformando-as em positivas, produtivas e lucrativas, enfim de tudo o que vejo e vivencio.

Portanto para sentir o Amor é necessário ACEITAÇÃO, ENTREGA e OPÇÃO PELO PERDÃO de todas as situações que vivenciamos no dia a dia . Essa atitude nos fará despertar para a consciência do Amor e após o despertar, a Essencia Divina tomará conta de tudo para que sigamos através da Sua orientação.

O compromisso para a sedimentação desse aprendizado é nos voltarmos para o Interior e desejarmos que todos sintam esse Amor e realizem por meio Dele. Essa escolha nos oferece liberdade e libera o outro, pois se trata do Amor agindo através de cada um .

Entendia que liberar o outro significava deixar de acreditar no convívio com outro, deixando-o livre para seguir o caminho que escolhesse e, ao mesmo tempo, procurar outro caminho para mim. Em várias situações tentei sem sucesso essa forma de liberação. Não funcionava, por mais que eu tentasse liberar e me liberar, mais presa à situação me sentia.

Quando nos voltamos para o nosso Interior e fizemos a escolha de que o Amor assuma a situação, a verdadeira liberdade ocorre pois o outro escuta a voz da sua Alma e atende a solicitação Dela. Seja qual for a escolha que o outro ou nós fizermos, será aquela que oferece paz a todos, pois virá do Amor. Nessa escolha a ACEITAÇÃO já está presente pois a Alma, que é Amor, faz o elo e comunica a cada um aquilo que está sendo oferecido.

Na opção em nos comunicar  por meio do Amor, cada situação se torna aquilo que deve ser. Não haverá conflitos de escolhas, pois elas não serão as mesmas. A essência sabe exatamente o que oferecer a cada um, deixando-o pleno.

Quem escolhe o que realmente não aprecia é o ego, por isso ele busca tantas coisas ao mesmo tempo, criando conflitos e confusões para nós. Vamos então deixá-lo de lado e nos voltar ao nosso Interior, nosso Ser, que é pura sabedoria e entregar a Ele o que desejamos para que, ao vir a nós, nos preencham e nos realizem verdadeiramente.

A linguagem da Alma é o idioma universal. Somente quando aceitamos ouvi-la é que passamos a nos entender e entender o outro.

Passamos a sentir interiormente a gratidão pela Vida que está nos sendo oferecida, deixamos de julgar e passamos a amar incondicionalmente tudo e todos e nos percebemos desejando que todos passem a se sentir assim. É certo que deverão querer isso.

Como podemos pensar que alguém não irá querer sentir-se amado?! Isso mesmo: sentir o Amor dentro de nós é nos sentirmos sendo amados.

Ao escolher que o outro também sinta o Amor dentro de si entregando essa escolha para a Divindade que habita em nosso interior, é passar o Amor adiante, é expandi-Lo, é fazer a nossa parte pela salvação.

Um mundo onde o Amor é visto em primeiro lugar, é um mundo perfeito, é um lugar onde a raiva, a culpa, a mágoa e outros sentimentos de desamor serão enfraquecidos e desfeitos. E para que isso aconteça não é necessário que esses sentimentos não se apresentem a nós, é necessária apenas a opção em ver o Amor que está atrás desses sentimentos, permitindo assim que Ele se torne o principal componente da situação ou diálogo.

Muitas vezes essa opção não é possível no momento em que estamos vivenciando a situação ou diálogo, mas a escolha por aceitar o que está sendo apresentado a nós, sem julgar, é possível sim. Após a finalização da situação, o Amor surge diante de nós, nos dando a Sua versão do que nos foi dito: era apenas ilusão, o Amor continua intacto e presente, pronto a transformar qualquer negatividade em algo positivo e bom.

 

Correção com apoio de Luis Daniel Silla Grecco

Autora dos livros

A Culpa não é Sua – Perdão: A Essência da transformação – Ed. BesouroBox

A Comunicação por meio do Amor – Ed. Scortecci

Relações de Amor Sinceras – Ed. BesouroBox

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s