SOBRE O AMOR…

Sabe aquele amor que sonhamos ter? Eu encontrei!!

Há vários anos iniciei uma busca pelo amor. Estava apaixonada pela ideia de encontrá-lo e aí dediquei-me de corpo e alma, literalmente.

Só conhecia o amor romântico, então comecei por ele: Onde estaria o meu companheiro, aquele que me deixaria segura de que eu era amada? Que me aceitaria plenamente? Aquele que me daria segurança material? Aquele a quem eu poderia me entregar totalmente, sem reservas?

Enquanto buscava por ele, encontrava sinais pelo caminho e os seguia: Li um pequeno livro que dizia que deveria plantar rosas e quando estas florissem o amor chegaria com elas.

Fiz então minha primeira plantação de rosas ao redor da casa em que vivia. Floriram lindas, mas não percebi o amor chegando. Continuei minha busca. Me encantei por flores tipo pequenas margaridas e passei a cultivá-las, sempre acreditando que elas significavam a chegada do amor. Me iludi com algumas situações e pensei que o teria encontrado, mas ainda não era ele.

Durante essa busca, conversei com um sábio que me orientava espiritualmente e, como era época de Corpus Christi, decidi que quando eu encontrasse o amor, no ano em que estaria com ele, iria confeccionar um lindo tapete de serragens coloridas em agradecimento. Não cheguei a fazê-lo…

A cada livro em edição, acreditava que o companheiro cheio de amor, cumplicidade e afeto, que me ofereceria segurança e aceitação, chegaria junto com seu lançamento. Não chegou.

Mas a cada publicação de um livro sentia-me mais segura, mais aceita e mais companheira de mim mesma. Só aí percebi que o Amor havia me encontrado!

O amor romântico serviu como chamariz para que o verdadeiro pudesse chegar a mim. E enquanto o romantismo ainda existia em minha mente, outras situações foram proporcionadas para que eu percebesse a existência do amor: meus filhos, lar, amigos, trabalho, e, claro, meus livros.

Aos poucos o amor romântico começou a deixar de ser tão importante e passei a valorizar a Força que  percebi existir em mim. Não dependia mais de um companheiro para me sentir aceita e valorizada, menos ainda para me sentir segura.

E quanto a estar entregue e sem reservas, aprendi a estar assim em todos os momentos, com todas as pessoas.Quem faz isso é o sentimento de Amor que passei a vivenciar em relação a tudo e a todos.

E o sonhado companheiro romântico? Pode existir também! E certamente é maravilhoso estar com ele. Mas é parte de um todo, não o todo!

 

Revisão e correção com o apoio de Luís Daniel Silla Grecco

Autora dos livros

A Culpa não é Sua – Perdão: A Essência da transformação – Ed. BesouroBox

A Comunicação por meio do Amor – Ed. Scortecci

Relações de Amor Sinceras – Ed. BesouroBox

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s