Realize e conquiste sem competir!

Porque a competição pode ser tão desgastante e, muitas vezes, sem resultados?

Desconhecemos que a competição pode advir da inveja. Acreditamos ser normal olhar para o que alguém vivencia de positivo e comparar com o que estamos vivenciando e  ficarmos infelizes e frustrados. Aí tentamos o mesmo para nós, pensando que assim seremos tão felizes quanto imaginamos a felicidade do outro.

Só que, quando a duras penas, obtemos tal realização, surge mais outra e outra, nunca nos permitindo atingir a esperada plenitude.

Embora o ciúme e a inveja sejam sentimentos parecidos existe uma grande diferença entre eles: enquanto o ciúme envolve sentimento de perda, na inveja o sentimento predominante é a ambição. Ambos atormentam aquele que cobiça algo que outra pessoa tem.

Ao nos questionar sobre essa busca constante por realizações e o interminável sentimento de ter mais, para deixar de nos sentir menos; compreenderemos que esse desgaste é desnecessário pois poderemos nos sentir plenos até sem realizarmos nada.

Mas é o que queremos? Para quem vem de uma cultura de superação, a idéia de não possuir os objetos de desejo, recursos financeiros disponíveis e relacionamentos gratificantes é inconcebível.

Como então obter isso tudo sem competir?

Desfazendo os destrutivos sentimentos de inveja e ciúme!

A partir do instante que constatar esses sentimentos, tanto no outro quanto em ti, aceite-os, entregue para o seu interior e escolha perdoar, pois somos uma unidade! (vire o dedo para ti quando perceber alguém demonstrando inveja de algo, o sentimento é seu. O outro pode estar sentindo, mas se o percebes, é seu também!)

Ao nos responsabilizar em desfazê-los por meio da escolha em perdoar, abrimos espaço para que as realizações venham à nos sem competir.

A ideia de que a competição permite crescimento advém da crença em sermos totalmentes desunidos e que, para que possamos ter o outro deverá deixar de possuir algo. Até é possível que, em algumas situações seja assim, mas certamente, por meio do perdão, nada será tirado de alguém. Apenas haverá mudança de escolhas. Seremos felizes com o que obtivermos e o outro será feliz em sua nova realidade. Assim não estaremos usando a força da competição sim a Interna, essa que advém da entrega e perdão.

Há uma dinâmica saudável ao realizarmos utilizando a aceitação, entrega e escolha em perdoar. As mudanças favorecem cada um dos envolvidos. Ninguem é realmente prejudicado, pois somos um Todo e ao permitir a entrada do amor, será oferecido o que verdadeiramente cada um precida e quer.

Dessa forma as injustiças se desvanecem dando lugar ao sentimento de plenitude e paz, mesmo diante de situações de desagrado por parte de alguém.

  • Anna Izabel Fagundes, autora dos livros:
  • O DIÁLOGO DA CONQUISTA – Aprenda a usar a sua força interior. E-book
  • RELAÇÕES DE AMOR SINCERAS – 33 dias para reflexão
  • A CULPA NÃO É SUA – Perdão, a Essência da Transformação
  • A COMUNICAÇÃO POR MEIO DO AMOR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s